NOSSA MISSÃO É EVANGELIZAR

NOSSA MISSÃO: LEVAR A GRAÇA DO RESSUSCITADO AS FAMÍLIAS

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

PAPA FRANCISCO CONVOCA DIA DE JEJUM E ORAÇÃO PELA PAZ

23 de fevereiro próximo, sexta-feira da Primeira Semana da Quaresma

“As vitórias obtidas com a violência são falsas vitórias”. Diante da continuação de inúmeros conflitos em diversas partes do mundo, o Papa Francisco no Angelus deste domingo voltou a condenar a violência e convocou um Dia de Jejum e Oração pela Paz.
“E agora um anúncio: diante da trágica continuação de situações de conflito em diversas partes do mundo, convido todos os fiéis a um Dia especial de Oração e Jejum pela Paz em 23 de fevereiro próximo, sexta-feira da Primeira Semana da Quaresma”.
“O ofereceremos em particular pelas populações da República Democrática do Congo e do Sudão do sul. Como em outras ocasiões similares, convido também os irmãos e irmãs não católicos e não cristãos para se associarem a esta iniciativa nas modalidades que considerarem mais oportunas, mas todos juntos”.
O Santo Padre recordou que “o nosso Pai Celeste escuta sempre os seus filhos que gritam a Ele na dor e na angústia, “cura os corações feridos e enfaixa  suas feridas””.
O Pontífice dirigiu um apelo, para que também cada um de nós ouça este grito e que cada um, diante de Deus, pergunte na própria consciência: “O que eu posso fazer pela paz?”:
“Certamente podemos rezar; mas não só. Cada um pode dizer concretamente “não” à violência naquilo que depender dele ou dela. Porque as vitórias obtidas com a violência são falsas vitórias; enquanto trabalhar pela paz faz bem a todos!”

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

MAS UMA SURPRESA DO PAPA FRANCISCO

Papa Francisco desce do papamóvel para ajudar policial que caiu de um cavalo

Resultado de imagem para fotos do papa francisco ajudando a policial que caiu do cavalo
Ainda no Chile, o Papa Francisco participou de um cortejo no papamóvel. Depois que o veículo passou por uma avenida, uma policial montada a cavalo, que fazia a segurança no trecho, caiu do animal.
Ao ver a cena, Francisco pediu que o papamóvel parasse imediatamente. Quebrando todos os protocolos, o pontífice desceu do carro e ficou conversando com a mulher até que uma ambulância chegasse. (Assista ao vídeo abaixo).
A polícia chilena informou que o cavalo se assustou com os gritos dos muitos fiéis que acompanhavam a passagem de Francisco. O animal foi para trás e provocou a queda da policial.
A mulher, certamente, nunca imaginou que o Papa, em pessoa, iria se aproximar para ver como ela estava.
Mais um gesto de humanidade e solidariedade de Francisco, que, antes deste acontecimento, tinha celebrado – de surpresa – o casamento de tripulantes do voo que o levou a Iquique.

domingo, 21 de janeiro de 2018

Você conhece os efeitos da Comunhão diária?

"A Comunhão diária mudou a minha vida. Eu me renovei e fiquei repleto de esperança e paz"

Quando comecei a escalar a montanha de Deus e a buscar a sua presença cotidiana na minha vida, percebi que eu tinha muitas fraquezas – e que elas me faziam escorregar.
Todas as vezes que escalava a montanha da vida espiritual, meus pecados me mandavam de volta para a base – e eu ficava cheio de contusões e golpes na alma. Eu me confessava frequentemente. Mas algo faltava.
Em certa ocasião, notei que uma semana, embora tivesse tido tentações de todo tipo, não caí nelas. Aí eu me perguntei o que eu tinha feito diferente.
Tinha rezado mais? Tinha feito ações de caridade? Tinha falado de Deus para os outros?
Eu não sabia exatamente o que era. Mas um belo dia descobri: era a Missa diária. O efeito das Eucaristias sobre a minha alma era como um bálsamo. Elas me rejuvenesciam e me preenchiam a força de que eu precisava no dia a dia. Quando eu ia à Missa todos os dias, tinha uma grande sensibilidade para não cometer pecados. Eu sabia que, se eu pecasse, ofenderia Deus. E também que eu o levava comigo aonde quer que eu fosse. Tinha muito presente em mim estas palavras da Bíblia:
“Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo” (1 Cor 3, 17).
Portanto, eu precisava redobrar meus cuidados, ficar alerta às tentações, cuidar do estado de graça como um tesouro que nos foi confiado.
Eu não tinha muitos conhecimentos da vida espiritual. Estava apenas começando. E encontrei um livro de espiritualidade belíssimo, que me clareou todas as dúvidas: A Prática do Amor a Jesus Cristo, de são Alfonso de Ligório. Eu o recomendo, não deixe de lê-lo; é muito edificante!
Abaixo, transcrevo alguns fragmentos sobre o poder da Comunhão diária:
  • Santa Teresa repetia: “Eu não encontrei ajuda mais poderosa para obter a perfeição que a Comunhão frequente. É admirável como ela faz que a alma que comunga com frequência cresça em Deus”;
  • São Tomás ensina que a Comunhão neutraliza muitos ataques do demônio, e são João Crisóstomo lembra que a sagrada Comunhão da alma é uma forte inclinação para a virtude;
  • São Francisco de Sales dizia: “Estas são as pessoas que necessitam receber Jesus na Eucaristia: os que são fracos (para se tornarem fortes) e os que são fortes (para não se tornarem fracos)”;
  • Se perguntarem por que você comunga, diga: “comungo porque sou fraco e, na Comunhão, está o Forte, que torna forte quem o recebe. Comungo porque tenho a alma enferma e, na Eucaristia, recebo o Médico que veio buscar os enfermos”.
A Comunhão diária mudou a minha vida. Eu me renovei e fiquei repleto de esperança e paz.
Anime-se para isso! Vale a pena!

PAPA FRANCISCO

Em Trujillo no Peru, Papa condena insegurança e crime organizado
Em sua homilia, o Papa condenou a "insegurança", a "violência organizada" e a "pistolagem" que mortifica esta região.
Incansável, o papa Francisco celebrou neste sábado (20), em Trujillo, 560 quilômetros ao norte de Lima, sua primeira missa no Peru, acompanhado por milhares de pessoas em uma praia da cidade histórica de Huanchaco, paraíso dos surfistas, onde se amarram os “caballitos de totora”, embarcações tradicionais de pescadores em forma de canoa.
Em sua homilia, o papa condenou a “insegurança”, a “violência organizada” e a “pistolagem” que mortifica essa região, atingida no ano passado pelas chuvas do fenômeno climático “El Niño costeiro”, que deixaram mais de 130 mortos e cerca de 300 mil danificados.
O papa vai reconfortar os moradores do bairro Buenos Aires, um dos mais atingidos pelas chuvas que, um ano depois, espera ser reconstruído. Assim como no dia anterior na Amazônia, o presidente peruano, Pedro Pablo Kuzcynski, acompanha o papa.
Na cidade da eterna primavera, o pontífice ia se encontrar com sacerdotes e religiosos, e participar de uma celebração mariana antes de retornar a Lima, onde no domingo terminará sua sexta viagem à região, que também incluiu o Chile, com uma grande missa – espera-se a presença de um milhão de pessoas – na base aérea de Las Palmas.
Diferentemente do Chile, o país mais hostil da América Latina à Igreja Católica, onde o papa se viu envolvido na polêmica por sua defesa de um bispo acusado de acobertar um sacerdote condenado por abusos sexuais contra menores de idade, Francisco recebe uma recepção muito calorosa no Peru.
– Fervor popular –
Lima foi adornada com cartazes de boas-vindas ao papa argentino, que sentiu o carinho e a devoção dos peruanos por onde passou.
Na sexta-feira, o papa viajou para Puerto Maldonado, no coração da Amazônia peruana, para defender os povos originários, como já havia feito em Temuco (sul do Chile), e alertar o mundo das ameaças que pesam sobre a floresta, que abarca quase um terço do território peruano.
“Temos que quebrar o paradigma histórico que considera a Amazônia uma fonte inesgotável dos Estados sem levar em conta seus habitantes”, disse o papa argentino, que denunciou a mineração ilegal que está destruindo a floresta, o tráfico de pessoas que não é outra coisa além de “escravidão” e a violência contra as mulheres.
– O vírus da corrupção –
Em um país onde um ex-presidente – Ollanta Humala – está em prisão preventiva, sobre outro pesa uma ordem de extradição – Alejandro Toledo – e o chefe de Estado atual, Pedro Pablo Kuczynski, esteve a ponto de ser destituído pelo Congresso, todos por supostamente terem recebido dinheiro da empreiteira Odebrecht, o papa lançou contra o “vírus da corrupção” que “infecta tudo”.
“Quanto mal faz a nossos povos latino-americanos e às democracias deste bendito continente esse ‘vírus’ social, um fenômeno que infecta tudo, sendo os mais pobres e a Mãe terra os mais prejudicados”, disse o papa na recepção oferecida pelo presidente, no palácio do governo em Lima.
A luta contra este “flagelo” supõe uma maior “cultura da transparência entre entidades públicas, setor privado e sociedade civil”, porque a corrupção “é evitável e exige o compromisso de todos”, assegurou.
Para isso, “estimulou” as pessoas que ocupem algum cargo de responsabilidade que se “empenhem” nesta luta para que o Peru se converta em um espaço de esperança e oportunidade para todos e “não para poucos”.
Os problemas do presidente começaram em meados de dezembro, quando diretores da empreiteira Odebrecht revelaram que a empresa havia pago quase cinco milhões de dólares em assessorias a empresas ligadas ao presidente quando era ministro do então presidente Alejandro Toledo (2001-2006).
Até então Kuczynski havia negado qualquer relação com a questionada empresa, que depois de decidir cooperar com a Justiça peruana confessou que havia pago 29 milhões de dólares em propinas no país ao longo de três governos, de Alejandro Toledo, Alan García (2006-2011) e Ollanta Humala (2011-2016).
Kuczynski estava prestes a ser destituído em dezembro por mentir sobre suas ligações com a empreiteira no governo de Alejandro Toledo, sobre o qual pesa uma ordem da Justiça peruana para ser julgado no país também por corrupção no mesmo caso.
O presidente estava prestes a ser destituído em dezembro por mentir sobre suas ligações com a empreiteira no governo de Alejandro Toledo, sobre o qual pesa uma ordem da Justiça peruana para ser julgado no país também por corrupção no mesmo caso.
Mas com sua salvação chegou sua condenação. Kuczynski, de 79 anos, se salvou graças ao apoio do grupo de Kenji Fujimori. A maioria dos peruanos acredita que isso seu deu em troca do indulto a seu pai, Alberto Fujimori, que cumpria 25 anos de prisão por corrupção e crimes contra a humanidade.
(AFP)

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

VEM AI! 5ª ONDA DE CRISTO


MISSÃO VERANEIO


Com o intuito de melhor atender as capelas das praias da cidade de Nísia Floresta – que recebem um maior número de frequentadores nesse período, a Paróquia de Nossa Senhora do Ó deu início à Missão Veraneio 2018.
CAPELA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - BARRA DE TABATINGA
Nessa época do verão as missas no setor praias acontecem todos os finais de semana que antecedem o carnaval. Confira a seguir locais e horários das celebrações eucarísticas:

MISSA NA COMUNIDADE

Neste mês de Janeiro inciamos o ano com a SANTA MISSA em nossa Comunidade, que foi presidida por Vigário paroquial Padre Edvan de Araújo.

Como foi maravilhoso este reencontro com os irmãos e irmãs, onde junto viemos louvar a Deus por mais um ano de caminhada e missão, e este ano que é dedicado ao LAICATO, onde todos nós cristãos batizados precisamos assumir a nossa responsabilidade na ação evangelizadora.


Padre Edvan, fez uma linda e bela reflexão, nos dando uma verdadeira aula, como foi maravilhoso sua presença conosco.